• begoodmust

A Raridade das Coisas Banais

Atualizado: 6 de mai.

O escritor Pedro Chagas Freitas lançou o seu novo romance – A Raridade das Coisas Banais.



Esta história, que ensina os leitores a nunca se sentirem sozinhos, procura revelar a criança que há dentro de cada um.

– O que queres ser quando fores grande? – Pequeno outra vez. Assim começa o livro com o qual o autor propõe mudar a maneira como os leitores veem a vida. Trata-se de uma história que mostra como somos viciados no que amamos, uma lição sobre aquilo que devia ser sempre o mais importante componente da existência. Zambé, o “miúdo traquina” e a “criança filósofa”, e Zé Pedro, são personagens de quem o Narrador nos fala e às quais vão sendo colocadas perguntas ao longo de todo o livro. As curtas mas iluminadas respostas, rematadas com estórias e pequenos exemplos, levam o leitor a refletir sobre a infância, os filhos, a morte, o ser adulto, o amor…. É esta muito original organização que o autor deu ao seu novo livro que o torna tão diferente e tão especial. E, talvez por isso, para Pedro Chagas Freitas este é o romance mais marcante que escreveu até hoje. Quando terminou de escrever o livro, o autor desafiou algumas figuras públicas – muitas delas suas desconhecidas – a lê-lo e a dar a sua opinião, mesmo que fosse má. Dos músicos Valete e Zé Manel ao escritor brasileiro André Machado de Azevedo, passando pelo humorista Eduardo Madeira, pelo jornalista desportivo António Simões ou pelo realizador Luís Ismael, as opiniões foram claras. Chamaram ao livro “wake up call”, “primeiros socorros”, “uma festa e uma celebração”, “uma sublime lição de vida”, “manifesto ao amor, à liberdade, ao perdão” e até “obra prima”.


#must #itmustbegood #revistamust #livro #book #ler #leitura #lovebooks #ARaridadedasCoisasBanais #PedroChagasFreitas #OficinadoLivro