• CarlaRibeiro

As melhores camélias e orquídeas invadem Sintra!

O terreiro do Palácio Nacional de Sintra acolhe, no fim de semana de 9 e 10 de Fevereiro, a “Exposição de Camélias e Orquídeas”, organizada pela Parques de Sintra, em colaboração com a Associação Portuguesa de Camélias e o Clube dos Orquidófilos de Portugal. Este ano o evento é dedicado ao Japão e é de entrada livre.


Antecipando a chegada da Primavera, esta colorida mostra anual, de entrada gratuita, visa promover o valor botânico associado às camélias e orquídeas em Sintra e conta com um vasto programa de actividades, como visitas guiadas, workshops, espectáculos e demonstrações.


Como já vem sendo tradição, uma vez que esta é a nona edição da exposição de camélias e a quinta da exposição de orquídeas, será possível observar os melhores exemplares destas plantas trazidos por cada um dos participantes. No dia 9, serão eleitas a melhor espécie de camélia e de orquídea em exposição; a melhor cultivar portuguesa de camélia em exposição; o melhor híbrido de orquídea em exposição; entre outras distinções.


Este ano, o evento é dedicado ao Japão, país com fortes ligações culturais a Portugal, desde há vários séculos, que se reflectem, nomeadamente, no gosto pelas várias espécies de camélias e orquídeas oriundas do continente asiático que são cultivadas nas quintas, jardins e casas portuguesas desde o séc. XIX. Para os Samurais, certos tipos de camélias e de orquídeas revestiam-se de grande simbolismo. Refiram-se, a título de exemplo, as “camélias higo”, originárias de Kumamoto. Como prova da devoção ao seu mestre, mas também de fidelidade e de respeito pelos seus antepassados, os Samurais tinham a prática de plantar e cuidar da camélia favorita do parente falecido.


É esta cultura milenar que se celebra nesta edição, onde será possível participar em workshops de bonsai, assistir a demonstrações de técnicas de origami e apreciar a singularidade do teatro de sombras e das artes marciais japonesas. Também as visitas guiadas que integram o programa permitem, por um lado, entender a relação Portugal-Ásia ao longo dos séculos, através de um percurso no Palácio Nacional de Sintra, e, por outro lado, apreciar a beleza poética das camélias em flor no Parque da Pena. Todas as actividades são de entrada livre, mas, em alguns casos, implicam uma inscrição prévia.



O cultivo de camélias e orquídeas em Sintra

A primeira camélia introduzida na Europa deverá ter chegado a Portugal no século XV. Já no séc. XIX, explorou-se o seu potencial de cultivo no exterior, com propósitos ornamentais, e assistiu-se ao desenvolvimento de novas cultivares por colecionadores botânicos privados e viveiristas portugueses. Em Sintra, as camélias assumiram-se, então, como o ex-libris do Inverno. D. Fernando II introduziu no Parque da Pena uma colecção fornecida pelos mais prestigiados viveiristas europeus, com destaque para a colecção de cultivares portuguesas produzidas pelo viveirista Marques Loureiro, do Porto.


www.parquesdesintra.pt

www.facebook.com/parquesdesintra


#must #itmustbegood #revistamust #orquideas #camelias #sintra #parquesdesintra #exposiçao #workshops #japao #samurais #palacionacionaldesintra #primavera #flores #exlibris #historia #tradiçao #asia #europa @it.must.be.good