• CarlaRibeiro

Vinhos Coelheiros em perfeita harmonia com a natureza

É na Herdade de Coelheiros, uma propriedade familiar localizada na aldeia de Igrejinha, concelho de Arraiolos, que nascem alguns dos vinhos mais emblemáticos da região do Alentejo.

As novas edições do Coelheiros Branco 2017 e Coelheiros Tinto 2016 já se encontram disponíveis no mercado. Preço: 9,50 euros

O segredo está no profundo respeito pela natureza e na singularidade da terra, que se estende por mais de 800 hectares, entre os quais 50 hectares de vinha em parcelas seleccionadas, 40 hectares de pomar de nogueiras e uma vasta área de montado onde pastam livremente ovelhas, veados e gamos.


Para proteger a biodiversidade da Herdade de Coelheiros, está a ser desenvolvido, em parceria com o Departamento de Biologia da Escola de Ciências e Tecnologia da Universidade de Évora, um estudo que tem como principal objectivo avaliar que práticas ambientais e culturais devem ser implementadas na propriedade para possibilitar que, no prazo máximo de três anos, se possa reconverter as actuais práticas para um sistema de exploração agrícola totalmente sustentável.


Este compromisso com a natureza, inserido na missão de preservar o património natural da Herdade, é gravado em cada garrafa produzida, como são testemunhas as novas colheitas Coelheiros Branco 2017 e Coelheiros Tinto 2016. Desenhados em perfeita simbiose com a natureza, estes vinhos são dois verdadeiros símbolos da consistência e resistência da casa.


Feito a partir de Arinto, uma casta que se tem mostrado bem-adaptada aos solos graníticos da Vinha da Sobreira, o Coelheiros Branco 2017 revela uma cativante acidez, com notas cítricas de tangerina e uma agradável elegância na boca. Um conjunto harmonioso que lhe atribui o estatuto de vinho gastronómico e versátil, revelando um bom potencial de envelhecimento.


O Coelheiros Tinto 2016 revela, simultaneamente, o carácter vigoroso concedido pelo Aragonês e a textura sedosa e densidade de boca proporcionadas pelo Alicante Bouschet, duas castas típicas do Alentejo. As uvas provêm das emblemáticas Vinha do Taco e Vinha da Sobreira, que têm como particularidade não serem irrigadas e, por isso, alcançarem elevados níveis de concentração. O resultado é um vinho com boa expressão aromática, evidenciando densidade, equilíbrio, boa acidez e taninos finos. O final é longo e persistente.


Ambos os vinhos ostentam no rótulo uma das tradições seculares da região onde se inserem - os Tapetes de Arraiolos, uma imagem que conta com assinatura do designer Eduardo Aires. Os vinhos já se encontram disponíveis no mercado nacional, contando com distribuição exclusiva da Heritage Wines.

#must #revistamust #itmustbegood #vinhos #coelheiros #tinto #branco #alentejo #herdadedoscoelheiros #coelheirostinto2016 #coelheirosbranco2017 #arraiolos #wine #winelovers #vinhosdeportugal #vinhosdoalentejo #winesofportugal #lovewine #winery #winetaste #mustwine @it.must.be.good