• CarlaRibeiro

A Cozinheira de Castamar

Obra de estreia de Fernando J. Múñez, este romance histórico tem conhecido um enorme sucesso em Espanha, tendo ocupado o top de vendas durante mais de 10 semanas logo após o lançamento.



Corre o ano de 1720 e o palácio ducal de Castamar, nos arredores de Madrid, é um espelho da sociedade espanhola. Nos andares superiores, sumptuosos bailes e festas ocupam a vida da fina flor da capital. Nos cantos sombrios dos enormes salões, esconde-se a intriga política, os jogos de poder que alternam golpes de espada e golpes de alcova. Mas é na face menos visível do palácio, nos seus bastidores, que corre o sangue que anima e torna possível a roda viva da nobreza.


É numa destas divisões que Fernando J. Múñez apresenta a protagonista desta obra: Clara Belmonte, jovem educada e culta que é atirada para a miséria no rescaldo da violenta Guerra de Sucessão que eleva Filipe V ao trono. As sequelas deste tempo tumultuoso arrastam-se ainda na insuperável agorafobia de que sofre. Apesar das suas origens nobres, Clara vê-se obrigada a lutar por uma forma de sustento, encontrando-o como ajudante de cozinha.


O seu talento para a culinária, herdado da mãe, vai destacá-la junto de Dom Diego, o enigmático duque de Castamar, e também colocá-la no centro dos ciúmes e da atenção dos trabalhadores da casa. E essa atenção vai ajudar a jovem cozinheira a derrubar barreiras e a entrar num mundo que lhe fora vedado.


Profundamente sensorial, A Cozinheira de Castamar é um apaixonante romance histórico, recheado de vívidas descrições e personagens intrigantes. Do bordel mais ordinário de Lavapiés, aos passeios do Buen Retiro, Múñez apresenta ao leitor o “sobe e desce” de uma grande casa senhorial do século XVIII, com um protocolo asfixiante, mistérios, segredos, bem como as camadas inferiores da sociedade nos arrabaldes de Madrid, presas à pobreza e sem qualquer esperança.


Os direitos de adaptação deste romance histórico ao pequeno ecrã foram já adquiridos pelo grande grupo de comunicação Atresmedia, responsável por séries como A Casa de Papel, Fariña ou O tempo Entre Costuras.


A história de Clara Belmonte

Clara Belmonte é uma jovem de uma família abastada que, após a morte do patriarca, um dos mais prestigiados médicos de Madrid, se vê cair na mais completa pobreza.  Apesar da educação primorosa que recebeu, Clara precisa de uma forma de sustento e acaba por se candidatar a um trabalho nas cozinhas do palácio ducal de Castamar, que conquista graças ao talento para a culinária que herdou da mãe.  Clara não é bem recebida nos primeiros tempos. A sua eloquência, bem como o rigor na limpeza das cozinhas e a ousadia no requinte dos pratos, depressa a elevam na atenção dos habitantes da casa e no ciúme dos colegas de trabalho.  Mas é Dom Diego, o duque de Castamar, quem Clara mais impressiona. Arrancando-o à apatia absurda em que vive desde o estranho falecimento da mulher, a jovem cozinheira fá-lo derrubar todas as barreiras, despertando-lhe o palato, o intelecto e, por fim, o coração.


www.portoeditora.pt


#must #itmustbegood #revistamust #ACozinheiradeCastamar #GrupoPortoEditora #romance #FernandoJMúñez #cozinha #cozinheira #misterio #segredos #ler #leitura #livro #lovebooks #books #literatura