top of page
  • Foto do escritorbegoodmust

Vai ter um bebé? Dicas que ajudam a poupar

No âmbito do Dia da Grávida, celebrado a 9 de setembro, a Cash Converters deixa dicas sobre como podem os pais poupar quando chega um bebé à família.



A chegada de um filho implica bastantes mudanças e adaptações no dia-a-dia das famílias, principalmente quando se trata do primeiro. Neste caso, há todo um novo mundo por descobrir que pode ir desde a escolha do berço, passando pela escolha do intercomunicador, até à seleção de fraldas, toalhitas, cremes, etc. Nesta nova realidade, as tentações são várias e perceber quanto se pode gastar para receber um bebé pode ser assustador. 1. Fazer uma lista A chegada de um filho leva a família a conhecer todo um novo mundo de produtos, contudo nem todos os que existem são necessários para a vida e bem-estar das crianças. Neste sentido, tendo em vista a poupança, será essencial fazer uma lista de produtos e divido-los por ordem de urgência e necessidade para que seja possível fazer uma pré-seleção e perceber onde será importante investir no imediato e a longo prazo.

2. Recorrer à segunda mão A economia circular é fundamental no processo de poupar quando se recebe um bebé, já que, muitas vezes, comprar produtos em segunda mão pode significar uma poupança acima dos 50%. São vários os artigos para bebé e criança que podem já ser encontrados em lojas de segunda mão, com a qualidade e segurança de comprar novo, o que se pode revelar um benefício para os futuros pais. 3. Pedir emprestado Quando se recebe um novo elemento na família, os amigos e familiares podem ser uma mais-valia no que diz respeito à poupança. Neste caso, será benéfico para o orçamento pedir a amigos ou membros da família que já tenham filhos, roupas, sapatos e outros produtos como carrinhos de bebé ou esterilizadores. Caso haja disponibilidade, poderão até acordar o empréstimo de produtos ao longo do crescimento das crianças. 4. Valorizar o produto pela necessidade e não pela marca Ser pai ou mãe de primeira viagem pode levar a um investimento em marcas mais reconhecidas e, por sua vez, mais caras. Porém, apesar de os produtos de marcas mais caras possuírem mais funções, regra geral as crianças não precisam dos extras que as grandes marcas oferecem. Assim, devem valorizar-se os produtos pela sua funcionalidade e, desta forma, os modelos mais básicos e de marcas menos sonantes serão capazes de dar resposta às necessidades da família e da criança.

5. Comprar roupa tamanhos acima É de conhecimento geral que a roupa é um dos problemas dos pais porque as crianças tendem a crescer mais rápido do que o esperado. Assim, uma dica para amealhar algum dinheiro é comprar sempre roupa alguns tamanhos acima do que a criança veste no momento, principalmente se as roupas forem mais caras como sobretudos e casacos de inverno. Desta forma, as roupas poderão ser utilizadas durante mais tempo. A adoção de hábitos circulares desde cedo incutirá nas gerações mais novas valores como os de consumo mais consciente e inteligente. Desta forma, ao optar por produtos de economia circular, os adultos ajudarão na construção de uma sociedade mais responsável ambientalmente, o que reduzirá, por exemplo, hábitos de consumo desmedido e o impacto negativo do fabrico de novos produtos. Com loja online e cinco lojas físicas em Lisboa (Rua Antoni Pereira Carrilho, 5; Rua José Rodrigues Migueis, 1; Rua Pinheiro Chagas, 101B; Edf.Trevo - Rua Quinta Do Paizinho, 2 R/C B) e Porto (Rua Fernandes Tomas, 432), a Cash Converters garante a qualidade e a segurança de produtos em segunda mão de diversas categorias, nomeadamente de cadeiras de bebé e criança, oferecendo dois anos de garantia em todos os produtos da categoria. #must#itmustbegood #CashConverters #diadagravida #gravidez #bebe #poupar #familias #paisefilhos

Comments


bottom of page