• begoodmust

Aprenda a comprar vinho

Como é que sabe que está a escolher um vinho que gosta? É pelo rótulo que é bonito? O preço que é aliciante ou será pelas castas ou região? O Repolho Gastrobar apresenta algumas das dicas para que faça a escolha mais acertada!



A escolha da região

Falando de vinhos nacionais, por norma, as regiões a sul produzem vinhos mais quentes e, mais a norte, pela altitude, sente-se mais a frescura da uva. Por exemplo, arriscamo-nos a dizer que os vinhos mais frescos de Portugal são produzidos no Minho.


As castas também contam

Sabia que a mesma casta ter nomes diferentes em cada região? No entanto, como é produzida em regiões diferentes o produto final acaba por ter nuances devido à altitude, qualidade do solo e da precipitação. Tomemos como exemplo a casta Crato Branco, tradicional do Algarve, que no Alentejo é denominada por Roupeiro e na Beira Interior por Síria. Então como escolher um vinho, quando, normalmente é uma mistura de castas? Aqui vai a dica: até perceber que castas apreciam é provar as monocastas de cada região!



A importância do grau alcoólico

Vamos desmistificar a ideia de que o grau alcoólico faz com que o vinho seja melhor ou que se aguente em garrafa passados 10 anos. Isso é mito!

Na verdade, o que conserva o vinho é a acidez! A questão do volume de álcool prende-se apenas com o facto de quanto maior o grau mais enjoativo e pesado o vinho se torna. Daí ser

novamente uma questão de gosto!


É preciso ter em conta a classificação do vinho

Em Portugal existem três classificações: IVV (Instituto do Vinho e da Vinha) que autoriza uma entidade a comercializar vinho em Portugal; Vinho Regional que é vinho produzido daquela região; e DOC (Denominação de Origem Controlada) que garante a 100% que o vinho é produzido naquela determinada quinta, numa determinada região controlada. Esta classificação é onde recai a nossa dica! É na DOC que apostamos a garantia de máxima qualidade que se consegue numa determinada região, pois está certificada para tal.


Tudo acaba sempre no preço, certo?

Assim sendo, faça este exercício: vai ao supermercado e vê um vinho que custa 1,99€; a esse retira a margem de quem está a vender, da distribuidora, dos transportes incluídos do produtor à distribuidora, da garrafa, da rolha, do rótulo, da cápsula da rolha, do selo, da caixa e da palete. Depois não se pode esquecer do próprio produtor que tem que ser pago… o que está mesmo a beber?


# Aconselhamos a adquirir um vinho a partir de 3,99€ já a contar com as promoções, pois se optar por um exageradamente barato o vinho certamente será de qualidade inferior.

# Muita atenção quando encontram um vinho que custou 10€ e que agora

custa 3€, pois essa grande descida indica que o vinho nunca valeu o preço inicial!

Passe pela garrafeira Repolho Gastrobar, onde vão ajudá-lo a descobrir o que mais apreciae conhecer mais dicas sobre a cultura vínica, em Portugal. E lembre-se há sempre boas

histórias numa garrafa de vinho.


Onde fica:

Repolho Gastrobar

Largo Salazar Moscoso 8600-513 Loja B, Lagos

Tel.: 282 076 630


https://www.facebook.com/Gastrobarlagos/


#must #itmustbegood #revistamust #repolhogastrobar #vinho #lovewine #winelovers #castas #tudosobrevinho #comprarvinho #castas #regiao #garrafadevinho #guiadevinhos