top of page
  • Must Edição

Editora Europa-América regressa ao mercado e lança livro "Eu matei um cão na Roménia"

A chancela Europa-América é agora detida pela EA/CZ Editora e pretende posicionar-se como uma referência na publicação de ficção literária contemporânea, de autores ainda não publicados em Portugal. Claudia Ulloa Donoso, jovem escritora peruana, assina a primeira publicação da editora.

livro "Eu matei um cão na Roménia"

A chancela Europa-América, extinta em 2019, está de regresso ao mercado português e internacional, com uma nova imagem e um posicionamento que recupera os valores iniciais da histórica editora portuguesa – a aposta na publicação de autores de ficção contemporânea, europeus e americanos, ainda não editados em Portugal.

Fundada em 1945, pelos irmãos Francisco Lyon de Castro e Adelino Lyon de Castro, a Europa-América mantinha uma linha editorial assente na publicação de autores proibidos pela Censura e na importação de autores estrangeiros, o que levou a frequentes incidentes com o regime. Distinguiu-se na democratização da leitura, com a publicação de géneros como a espionagem e a ficção científica e coleções de temas políticos, sociais e económicos. Os livros da coleção “Apontamentos Europa-América”, com análises e resumos de obras literárias e outros temas do plano escolar, foram importantes aliados para uma geração de alunos portugueses. Em 2019, a editora iniciou um processo de insolvência. Os bens da editora foram objeto de venda judicial tendo a EA/CZ Editora adquirido as marcas editoriais e iniciado este novo projeto. “A Europa-América foi uma das mais importantes editoras da segunda metade do século XX português. Ciente do seu legado histórico e patrimonial, a EA/CZ Editora adquiriu a chancela, com o objetivo de relançar a marca e garantir a publicação regular de autores não editados em Portugal, fomentando a leitura junto de novos públicos.”, afirma Alexandre Rezende, responsável pela EA/CZ Editora. Eu matei um cão na Roménia, da escritora peruana Claudia Ulloa Donoso, é o primeiro livro editado pela refundada editora. Este é o romance de estreia da autora, recentemente distinguida como uma das melhores jovens escritoras de ficção da América Latina, pela lista Bogotá39. A obra é uma ousada exploração da morte como ideia e intuição, mas também uma contemplação incrédula do seu contrário: a vida e a sua obstinada insistência. O livro estará disponível nas principais livrarias físicas e online a partir de hoje, 8 de novembro, com o PVP de 18,80€. A partir de 2024, a editora propõe-se à publicação regular de novos títulos e ainda a ampliar o alcance e diversidade da literatura nacional, com a publicação de autores portugueses. Até ao final de 2024, a editora planeia publicar 12 livros. “A promoção da criação artística é um dos nossos objetivos basilares. Pretendemos impulsionar a divulgação de autores nacionais também noutros mercados, contribuindo para a internacionalização da literatura portuguesa. A Europa-América será uma ponte entre a literatura contemporânea global e a literatura emergente em Portugal, com um firme compromisso com a qualidade e excelência dos seus livros”, comenta Alexandre Rezende. Os livros da Europa-América estarão disponíveis nas lojas físicas e online das principais livrarias. A aquisição também está disponível através da loja online em www.europaamerica.pt.


Comments


bottom of page