top of page
  • Foto do escritorbegoodmust

Série televisiva "Glória" transforma-se em romance

“Glória”, o livro sobre a primeira série original portuguesa da Netflix, é editado pela Oficina do Livro na próxima terça-feira, dia 7 de junho, dia em que é apresentado pela historiadora Maria Inácia Rezola, a realizadora e investigadora Joana Pontes e o ator Miguel Nunes (protagonista da série) na Livraria Almedina Rato, em Lisboa, às 18h30.



Os 10 episódios são agora transformados em 320 páginas, escritas por Pedro Lopes, um dos criadores do projeto e o principal argumentista, em conjunto com o escritor Paulo M. Morais. "Glória" é um thriller de espionagem e ação, passado em Portugal nos anos finais da ditadura do Estado Novo, e ainda durante a Guerra Fria, sendo uma história de ficção assente em factos reais.

“Esta é uma obra de entretenimento, mas também uma obra reveladora do nosso passado recente”, escreve Pedro Lopes na nota final do romance que agora chega às livrarias, sobre uma história que o acompanha desde sempre, ouvida da boca do avô: o centro de retransmissão de rádio, a Rádio Free Europa, instalada numa pequena terra perdida do Ribatejo, ao serviço da informação e propaganda norte-americana que, por motivos aparentemente técnicos e geográficos, transforma a pequena aldeia de Glória no improvável cenário da História Mundial e da Guerra Fria. João Vidal, filho de um político da ditadura, trabalha como engenheiro na rádio controlada pelos americanos, mas o que nem a família nem os patrões sabem é que o jovem de aparência imperturbável, embora profundamente traumatizado pela Guerra Colonial, é um agente ao serviço do KGB. Envolto numa teia de traições, mentiras e morte, João vai questionar as suas lealdades e pôr em risco a própria vida… Realizada por Tiago Guedes e protagonizada por Miguel Nunes, a série com maior orçamento de sempre na história da produção nacional foi produzida pela SPi.


コメント


bottom of page