• CarlaRibeiro

Jóias portuguesas em Amesterdão

As jóias portuguesas conquistam cada vez mais os olhos do mundo. A Sopro Jewellery, da autoria de Andreia Lima, foi seleccionada para integrar a colecção de jóias da loja do prestigiado Museu The Hermitage, em Amesterdão, na Holanda.



Na base do convite está a inauguração da exposição de joias da Rússia imperial, denominada “Jewels! Glittering of the Russian Court”, com mais de 300 exemplares dos grandes mestres e marcas de joalharia, como Cartier, Tiffany, Fabergé ou Lalique, patente até 15 de Março de 2020.

A colecção Forest da marca portuguesa foi escolhida pela ligação estética à exposição, numa abordagem contemporânea, em que se destaca a conexão à natureza e as texturas detalhadas, que caracterizam as suas peças. Forest é uma representação da natureza encantada dos bosques e florestas, que permanece no imaginário de Andreia Lima desde os tempos de criança e serve de matéria-prima à sua criação. Bagas, folhas e insectos ganham formas delicadas e femininas em jóias que revelam a minúcia da manufatura.

Formada em escultura, Andreia Lima privilegia a forma e a textura para que cada peça tenha uma vida própria. “As argolas Water Lillys, que integram esta colecção, são compostas por cerca de 400 pétalas esculpidas uma a uma, à mão. As pedras naturais nunca são homogéneas. O objectivo é que cada peça seja única, mas ao mesmo tempo acessível e prática para o uso quotidiano. São jóias versáteis, descomplicadas e que se complementam entre si, tal como os elementos da natureza”.

soprojewellery.com

#must #revistamust #itmustbegood #Jóiasportuguesas #museu #Amesterdão #SoproJewellery #exposiçao  #fashion #look #colecçao #museurhehermitage