• CarlaRibeiro

Mulheres inspiram novos espumantes

Na senda daquela que foi sempre a tradição da Quinta de Lemos, chega mais uma mulher à família vínica deste singular projecto do Dão. Estamos a falar dos primeiros espumantes, sob o nome de baptismo de “Geraldine”, uma das filhas de Celso de Lemos, fundador e proprietário da quinta.


Foi a personalidade festiva de Geraldine que inspirou a escolha do nome dos primeiros espumantes da quinta. Como as celebradas Dona Georgina, Dona Santana ou Dona Louise, vinhos que homenageiam as figuras femininas na família de Celso de Lemos – e que obtiveram elevadas pontuações nas pautas de Robert Parker - também os Geraldine (rosé e branco) prometem ficar na História.


O Geraldine rosé, uma produção de 2500 garrafas, é um monocasta de Touriga Nacional. Na boca, é fino e sofisticado, com notas de frutos vermelhos e framboesa. De bolha fina e persistente e tonalidade salmão, é denso, estruturado, de acidez equilibrada e social. Quanto ao Geraldine branco, é um monocasta de encruzado, casta exclusiva do Dão, de que foram feitas 4000 garrafas. Com apenas 11,7% de grau alcoólico, este espumante apresenta boa estrutura, é seco e de acidez vincada, o que lhe confere frescura e longevidade. É um vinho bastante gastronómico, com aroma fino a floral de citrinos e fruta de polpa branca.  

Além dos primeiros espumantes da Quinta de Lemos, foram também lançados as novas colheitas vínicas deste ano, o branco Paulette 2017, o rosé Nélita 2017 (1200 garrafas, numeradas) e o tinto Lucita 2017. Um cenário mágico para um evento tão especial.

Geraldine branco e rosé: 25€ Nélita: 34€ Paulette: 34€ Lucita: 10,60€

#must #revistamust #itmustbegood #quintadelemos #espumantes #geraldinerose #gastronomia #wine #winelovers @it.must.be.good