• CarlaRibeiro

Garanta que a sua presença online não o impeça de arranjar emprego

É estimado que 60% dos empregadores usam o motor de busca Google sobre os candidatos a emprego e mais de um quarto de profissionais de Recursos Humanos têm rejeitado os candidatos, tendo como argumento o que aparece sobre eles na Internet.

O que fazemos no nosso tempo livre é um assunto nosso, privado. Todos utilizamos frequentemente as redes sociais para partilhar as nossas actividades, fotografias e pensamentos, com a nossa família e os nossos amigos. Consequentemente, divulgamos informação sensível que normalmente não revelaríamos fora dos nossos círculos sociais próximos.


Independentemente de estar a utilizar o Facebook, o Instagram, o LinkedIn, o Pinterest, o Twitter ou outra plataforma de redes sociais, precisa pensar sobre quem poderá estar a ver as suas actualizações para além das pessoas com quem pensa que está a falar. Quem o diz é a Adecco, que vai mais longe e alerta que, é estimado que 60% dos empregadores usam o motor de busca Google sobre os candidatos a vagas de emprego e mais de um quarto de profissionais RH têm rejeitado os candidatos tendo como argumento o que aparece sobre eles na Internet. Então, Google a si próprio e veja o que aparece. Isso irá dar-lhe uma boa noção do que as outras pessoas podem aprender sobre si.


Siga as 10 dicas Adecco para garantir que a sua presença online não irá impedi-lo de conseguir o seu emprego.

  • Proteja a sua privacidade Não precisa de abandonar as redes sociais de modo a apresentar uma aparência digital que é atractiva aos empregadores. Apenas precisa de rever as suas definições de privacidade em cada uma dessas redes. Uma vez que decidiu o que é que quer manter privado em cada rede, ajuste as definições em conformidade. Tire tempo para perceber o que cada rede oferece, as diferenças no acesso e que definição é apropriada para si. Muitos sites oferecem uma opção ‘ver o meu perfil público’ que lhe permite ver o que os outros podem ver.

  • Mantenha-se actualizado sobre as definições de privacidade Ler a política de privacidade do Facebook não é uma ideia divertida para a maior parte das pessoas. Felizmente, existem ferramentas disponíveis para ajudá-lo a manter-se actualizado sobre as mudanças nas definições de privacidade. Essas ferramentas indicar-lhe-ão se algum site mudou a sua política de privacidade de modo a que possa corrigir as definições de privacidade apenas com um click. É essencial que escolha uma password forte para todas as suas redes sociais e fique atento a quaisquer mudanças das políticas de privacidade. Mesmo uma mudança simples, pode ter como consequência a divulgação pública de mais informação sobre si.

  • Pesquise a si próprio Corra o seu nome próprio e apelido e verifique-se a si próprio nos principais motores de busca. Deveria também pesquisar em ‘imagens’ de modo a poder remover qualquer imagem que possa ser prejudicial para as suas perspetivas profissionais. A Internet tem uma memória longa, então, não deixe que uma fotografia ou um comentário erróneo desacredite a sua reputação. Pode gerir as suas citações online ao aderir ao Google Alerts para o seu nome. Este serviço gratuito é fácil de usar e pode ser a diferença entre uma boa e uma má reputação online.

  • Mantenha as fotografias do seu perfil apropriadas A sua imagem de perfil – e qualquer actualização, Tweets, ou comentários relacionados consigo – devem sempre ser adequados para todos verem. Pode não ter escolhido o Facebook como uma ferramenta de rede profissional, mas infelizmente o Google não pode filtrar os resultados consoante quem está a pesquisar sobre si. Ainda não, de qualquer maneira. Encontrar oportunidades e pesquisar o seu mercado é muito mais fácil quando os seus pares da escola ou da universidade podem encontrá-lo.

  • Mostre-se (e mantenha-se) optimista Todos nós temos dias maus no trabalho, mas reclamar sobre o quanto não gosta do seu trabalho, do seu diretor e das pessoas com quem trabalha não é muito profissional nem dá uma boa imagem de si, independentemente da situação. Lembre-se que a maior parte da informação que coloca nas redes sociais é pública. Fique otimista e partilhe informação que os seus amigos, os seus familiares e os seus contactos gostariam de ver.

  • Aproveite as redes Existem muitos recursos online que podem ajudá-lo a fazer novos contactos e a expandir o seu conhecimento. Adira a redes como o LinkedIn, utilizando um formulário de inscrição simples, depois pesquise por grupos no diretório. Quando tiver encontrado alguns grupos, contribua para uma discussão que seja relevante para o seu setor – ou crie um nome para si ao começar o seu próprio grupo.

  • Siga as pessoas certas Uma das melhores formas de criar uma boa reputação online é seguir as empresas, as pessoas e os organismos profissionais que lhe interessam. Se está a tentar entrar num determinado sector de actividade, procure as principais figuras e os melhores empregadores desse setor e siga-os no Twitter, ligue-se a eles no LinkedIn e acompanhe os seus blogs e os comentários sobre o sector.

  • Participe nas conversas Seguir as pessoas certas é apenas o primeiro passo para construir uma boa reputação online. Para conseguir divulgar o seu nome, precisa de participar nas discussões com opiniões e observações pertinentes. Interaja com o tipo de pessoas com que adoraria trabalhar e mantenha-se atento sobre o que as várias empresas andam a fazer. Se as pessoas começarem a reconhecer o seu nome (por todas as melhores razões), poderá apenas conseguir ter um vislumbre de algumas oportunidades de emprego – notícias de última hora.

  • Construa a sua reputação com recomendações Uma das mais-valias do LinkedIn é que permite pedir recomendações a pessoas com quem trabalhou. Estas são exibidas no seu perfil como um exemplo perfeito de quão bom é no seu trabalho. Alguns trabalhos apenas são preenchidos através de recomendações porque uma boa recomendação de um diretor, colega ou professor anterior facilita a confiança de potenciais empregadores em si. Se fez um bom trabalho para alguém no passado, peça-lhes para o recomendarem. 

  • E, se necessário, corrija uma má reputação online Os comentários que fez online no calor do momento podem ser removidos. Alguns sites profissionais, tais como o LinkedIn e o Xing, irão deixá-lo remover os comentários ou editar o seu perfil. O Facebook permite-lhe remover comentários, mas fóruns ou blogs – onde poderá ter reclamado sobre um serviço ao cliente, por exemplo – talvez não. Muitas vezes é difícil apagar uma fotografia ou um vídeo em que foi marcado, então contacte a pessoa que a publicou e peça-lhe para a(o) desmarcar, ou melhor ainda, apaguem-na(o) juntos. Se existem comentários que não pode apagar, não se preocupe – o tempo é um grande curandeiro. Quanto menor for a actividade da página, mais baixa será a pesquisa desta.


#must #revistamust #itmustbegood #adecco #trabalho #emprego #redessociais #privacidade #facebook #instagram #arranjaremprego #google #internet @it.must.be.good