top of page
  • Foto do escritorbegoodmust

Um restaurante In.Vulgar na baixa de Lisboa

O In.Vulgar abriu portas na Rua dos Fanqueiros, na Baixa de Lisboa, com a promessa de uma viagem pelo receituário português, de forma harmoniosa, com um toque de contemporaneidade e elegância. Numa zona de grande afluência turística, este será um espaço que entrará no roteiro gastronómico dos portugueses.


“O In.Vulgar é o espaço que sempre ambicionei que existisse em Lisboa. É um restaurante que reúne a história da baixa pombalina, um edifício com uma arquitetura nobre, com a remodelação do interior de forma harmoniosa e sofisticada. Mas para além deste enquadramento, é a cozinha que nos orgulha, com o destaque ao receituário nacional, ênfase nos produtos regionais que são apresentados de forma moderna, com detalhes técnicos que nos trazem os sabores de forma invulgar, ou seja, surpreendente”, refere Erik Ibrahim, um dos sócios do restaurante.


Instalado num edifício histórico e imponente, dispõe de elementos decorativos elegantes, em tons de dourado e preto, conceptualizados pela empresa portuguesa Luxedesign. As mesas dividem-se em três zonas distintas, para proporcionar aos clientes experiências distintas, com a fachada aberta para a dinâmica desta rua. No centro da sala, encontra-se a área de bar, onde são preparados os cocktails.


Apresenta um serviço à carta com diferentes propostas gastronómicas inspiradas nas mais genuínas tradições portuguesas, confecionadas com um toque de contemporaneidade. Ao leme da cozinha está o chef Hélder Martins, que soma no currículo os estrelados Arzak, em San Sebastián, Espanha, o The Fat Duck, no Reino Unido, e também o restaurante Tavares Rico, em Lisboa. Os produtos nacionais e sazonais ocupam lugar de destaque no menu, composto por couvert (4,50€), entradas, como as Ervilhas, aipo e batata doce (9,50€) e a Sapateira, legumes da primavera e halófitas (14€), pratos principais (peixe, vegano e carne), entre os quais o Espadarte de Sesimbra, batata doce e azeitona (28€) ou o Rabo de boi, foie-gras e maçã de Alcobaça (24€) e ainda sobremesas, criadas por João Guerreiro, chef pasteleiro do In.Vulgar, como Priscos e citrinos (7€) ou Maçã de Alcobaça e miso (7€).




A refeição inicia-se com um amuse-bouche, que nos remete para um divertido momento de descontração. Hélder Martins procura trabalhar os ingredientes locais como o sarrajão, a corvina, o espadarte de Sesimbra ou o leitão de Cantanhede, sempre com a preocupação pela sazonalidade e redução de desperdício. A cozinha do chef prima ainda pela busca do equilíbrio nutricional e texturas perfeitas para cada receita. A carta do restaurante é renovada quatro vezes por ano, tendo em conta os produtos disponíveis em cada estação, o que permite que os clientes provem pratos diferentes sempre que visitem o In.Vulgar.

O bar e a carta de vinhos são um dos pontos fortes do espaço. Os clientes podem optar por beber um champanhe, um cocktail de autor, como o Touriga (11€), o Blue Ron (9€) ou o Pear Arbustus (10€), ou uma bebida mais clássica, como o Mojito (9€), o Negroni (9€) ou a Margarita (9€). O restaurante dispõe de uma vasta carta de vinhos com referências nacionais selecionadas criteriosamente.


Capacidade: 52 lugares

Horários:

Aberto de terça-feira a sábado, das 19h00 às 23h00

Reservas e informações:

218 864 177 | 925 231 125

Morada:

Rua dos Fanqueiros 308, 1100-233 Lisboa

Online:


Comments


bottom of page