• CarlaRibeiro

Sabores calientes do País Basco para saborear a dois

Ambiente calmo, hiper-romântico, clássico… podia ser assim a noite de São Valentim do Sagardi Cozinheiros Bascos, mas garantimos que será ainda melhor. Este é o único restaurante basco do Porto, mesmo junto à Ribeira, que espera pelos casais que queiram experienciar uma cultura gastronómica diferente, sem sair da cidade.


O ideal será começar por reservar – esse é o único clássico a manter -, até porque quem o fizer terá a oferta de um brinde e um aperitivo. Já no dia 14 de fevereiro, ao chegar ao número 54 da Rua de São João, não será preciso muito para saber onde dirigir-se primeiro, porque é praticamente impossível não se aperceber de uma colorida, brilhante e luminosa presença. Não falamos da sua cara metade, mas da única que vai competir pelo seu olhar: a barra de pintxos.


Quaisquer que sejam as escolhas, no meio de dezenas de combinações de ingredientes dispostos sobre fatias de pão, vai encontrar sempre algo delicioso e fresco, mas aceite uma sugestão: comece pela sobremesa, porque o melhor não tem de ficar sempre para o fim, e procure o pintxo mais sugestivo de toda a montra. Chama-se pintxo Orgásmiko, tem queijo fresco, nozes e marmelada de mirtilos e, por ser doce, é habitualmente uma sobremesa.


Dadas as boas-vindas à cultura basca, está na altura de ir mais além…no restaurante, claro. Não se deixe intimidar pelo olhar da avó pintada na parede do espaço e desça até ao piso inferior. Aqui, vai encontrar um serviço à carta, que vive de produtos locais e de época e do calor da parrilla, a grelha de design basco capaz de acentuar o sabor e textura tanto de peixe como de carne.

O suculento txuleton (costeletão) de vaca velha é um dos mais requisitados, assim como o peixe fresco que vem diretamente do mercado de Matosinhos e ambos fazem um bom par com os famosos pimentos de piquillo. Qualquer das opções é ideal para partilhar, seja qual for o dia do ano, mas sobretudo no São Valentim. Afinal, dividir estas iguarias com alguém deve ser considerado prova de amor, certo? Mais ainda se for acompanhada por um vinho português, espanhol ou de outras regiões do mundo, todas concentradas na cave de vinhos do Sagardi Cozinheiros Bascos.

Para terminar a refeição, aconselhamos que decore estas palavras: Maite zaitut. Não é difícil e sempre pode impressionar a sua companhia com um “amo-te” em basco.

Para mais informações e reservas, consultar: http://sagardi.pt/

#must #itmustbegood #revistaitmustbegood #sagardi #cozinhabasca #paisbasco #diadosnamorados #14fevereiro #gastronomia #sabores #delicias #cozinheirosbascos #porto #iguarias #saovalentim #amor #cozinha #culinaria