• CarlaRibeiro

As igrejas mais fascinantes para celebrar a Semana Santa em Israel

Todas as Semanas Santas, milhares de peregrinos viajam para Israel para celebrar as festividades de Páscoa nos mesmos lugares onde aconteceram há mais de 2000 anos. Durante estas datas, muitas das igrejas cristãs do país acolhem peregrinos e outros, atraídos pela liturgia e pelos rituais das mais antigas e solenes tradições.



Basílica de Getsemani (Jerusalém)

Também conhecida como Igreja de Todas as Nações, este edifício situa-se ao lado do Jardim das Oliveiras, onde, de acordo com a tradição, Jesus rezou na noite anterior à sua crucificação. Durante a noite, este local convida à meditação. Reconhecido pela sua acústica, mostra um colorido mosaico triangular que representa Cristo como vínculo entre Deus e a humanidade.



Igreja da Anunciação (Nazaré)

Construída onde se encontrava a casa de José e Maria, esta basílica é um dos lugares litúrgicos mais venerados do mundo cristão. Junto a ela encontra-se a Igreja de São José, onde o pai de Jesus tinha a sua carpintaria e debaixo da qual se estendiam túneis que muito provavelmente foram utilizados no tempo de Cristo para armazenar cereais, vinho e azeite.


Igreja dos Doze Apóstolos (Cafarnaum)

Convertida num ícone pela escolha de Jesus dos seus Doze Discípulos, como relatou o Evangelho. No seu interior, impressionantes frescos de cores brilhantes cobrem as paredes e os tectos da Igreja com representações bíblicas.



Igreja das Bem-Aventuranças

A importância na fé cristã do Monte das Bem-Aventuranças reside no facto de Jesus ter proclamado o famoso Sermão das Bem-Aventuranças, “Bem-aventurados os pobres de espírito porque deles será o reino dos céus...”, e outros ensinamentos como “Porque te digo, a menos que a tua justiça exceda a dos escribas e fariseus, nunca entrarás no Reino dos Céus”. A igreja está rodeada de um grande jardim e o seu piso de mosaico está decorado com símbolos das sete virtudes do ser humano: castidade, temperança, caridade, diligência, paciência, amabilidade e humildade.



Igreja de Santa Maria Madalena (Jerusalém)

Na encosta ocidental do Monte das Oliveiras, Maria Madalena foi uma das poucas pessoas nomeadas nos Evangelhos como estando presentes na crucificação de Cristo e foi a primeira testemunha registada do acontecimento. Trata-se de uma das vistas mais pitorescas de Jerusalém, especialmente à noite, quando as suas cúpulas douradas iluminadas parecem flutuar sobre as árvores escuras que as rodeiam.



Capela da Barca (Magdala)

Com o altar original em forma de barca e vista para o mar da Galileia, esta capela recorda Jesus a pregar da barca. Para além disso, em 2014, o seu presbitério foi abençoado pelo Papa Francisco durante a sua visita pastoral a Israel.



Igreja de Santa Ana (Jerusalém)

Constitui desde o século XII um dos melhores exemplos da arquitectura das Cruzadas em Israel e em todo o Médio Oriente. Foi criada em honra de Santa Ana, mãe da Virgem Maria. Está situada nos arredores da piscina em Bethesda que se acreditava ter poderes curativos.



Igreja de São Pedro (Yafo)

Situada no passeio marítimo da cidade velha, no município de Tel Aviv-Yafo, pertence à Custódia Franciscana da Terra Santa. A igreja serviu durante muito tempo como um farol para os peregrinos que chegavam desde o Mar Mediterrâneo. Para além disso, actualmente continua a acolher peregrinos chegados de todas as partes do mundo.  


#must #revistamust #itmustbegood #israel #semanasanta #igrejas #viajar #travel #basilicas #religiao #igrejascristas #peregrinos #cultura #historia @it.must.be.good