top of page
  • Foto do escritorbegoodmust

The Hood celebra Día de los Muertos com o UBBO e a embaixada do México

Um altar do Día de los Muertos, workshops de temáticas mexicanas, exposições e mercados tradicionais são algumas das novidades que irão marcar presença no The Hood, no dia 31 de outubro e 1 de novembro em celebração da festividade mexicana.


É já no dia 1 de novembro que a comunidade internacional mexicana celebra o tão famoso festival do Día de los Muertos, e este ano o The Hood junta-se à embaixada mexicana e ao UBBO para trazer uma programação de dois dias, inédita em Portugal. O início da celebração, marcada para dia 31 de outubro, arranca com a inauguração da pista de gelo na praça central, onde haverá animação com DJ e patinadores que irão oferecer entrada gratuita às primeiras 150 pessoas que estejam caraterizadas. Para ser um destes sortudos, basta encontrar a banca das pinturas faciais, que estará também presente na praça central, entre as 18h e as 21h. Já no dia 1 de novembro, feriado nacional, a programação estende-se ao longo do dia. Começa logo de manhã, com a montagem de um dos mais importante símbolos da festividade, o altar do Día de los Muertos, com a colaboração do artista mexicano Rafael Ibarra num dos contentores do The Hood. Depois, é só escolher entre as várias opções de entretenimento como a performance de um grupo de dança mexicana alebrije, o desfile das tradicionais catrinas, mercadinhos com venda de produtos mexicanos feitos à mão, exposição fotográfica, exibição de altares da comunidade mexicana em Portugal e o popular jogo da loteria com atribuição de prémios. Para aqueles que gostam de atividades mais imersivas, o The Hood propõe ainda uma série de workshops abertos como a criação de caveiras, construção de flores de papel, iniciação à pintura facial e montagem de pinhatas. Para os mais pequenos, o UBBO sugere um workshop de comida assustadora com a Mafalda Teixeira da Funny Cook. O Día de los Muertos é uma celebração de origem indígena comemorada nos dias 1 e 2 de novembro em honra aos falecidos, quando as almas são autorizadas a visitar os parentes vivos. O altar dos mortos é um elemento fundamental desta celebração, que consiste na criação de altares domésticos em homenagem aos falecidos da família, onde são oferecidos comida, velas, flores e objectos de uso diário do falecido. A celebração é festejada há cerca de três mil anos pelos povos mesoamericanos pré-hispânicos (astecas, maias, purépechas, náuatles e totonacas) tendo sido declarada pela UNESCO como Património Imaterial da Humanidade. Para mais informações sobre a programação de Día de los Muertos consultar o website do The Hood.


Comments


bottom of page