• CarlaRibeiro

Uma aguardente do inferno!

Chama-se "Boca do Inferno"  e é a primeira aguardente vínica resultante de uma parceria entre a Quinta de Covela e o espaço 100 Maneiras, do Chef Ljubomir Stanisic.


A aguardente Boca do Inferno destaca-se pelo seu aroma austero e intenso

Com uma dupla destilação em alambique tradicional de cobre, esta aguardente destaca-se pelo seu aroma austero e intenso, e paladar muito macio, mas poderoso e complexo.

O nome, Boca do Inferno, alusivo a um forte símbolo da cultura portuguesa (tal como a bagaceira portuguesa), deriva da desconstrução da palavra aguardente – a água que arde, que é “inferno”. A ligação à zona geográfica de Cascais foi também uma das razões que levou à escolha do nome, uma vez que foi aí que o Chef Ljubomir abriu o seu primeiro restaurante.

Atualmente disponível no bar Bistro 100 Maneiras, “Boca do Inferno” conta com um rótulo criado pelo diretor de arte do espaço, Vasco Branco. A ideia foi misturar o imaginário incrível de Gustave Doré nas ilustrações do Inferno de Dante à figura do Adamastor e ao poema “O Monstrengo”, que transmite a ideia de força e poder (da aguardente bagaceira) e remete para a história de Portugal e para os Descobrimentos.


#must #revistamust #itmustbegood #bocadoinferno #aguardente #inferno #portugal #taste #travel #experience #bebida #barbistro100maneiras #covela #ChefLjubomirStanisic #aguardentevinica #garrafeira

@it.must.be.good