top of page
  • Foto do escritorbegoodmust

Ensaios solidários da comédia brasileira “Trair e Coçar é só começar” custam só 10 euros!

Nos dias 15 e 16 de outubro, o elenco de “Trair e Coçar é só começar” vai fazer dois ensaios solidários, no Auditório dos Oceanos (Casino de Lisboa), que reverterão para duas associações, Casa do Artista e VilacomVida. Os bilhetes, com valor único de 10€, já estão à venda em ticketline.pt e nos locais habituais.



José Raposo, Bruno Madeira, Carlos Areia, Isabela Valadeiro, Matilde Breyner, Rafael Medrado, Rui Unas, Sara Barradas e Telmo Ramalho integram o elenco desta trama alucinante e divertida de Marcos Caruso, com encenação de Miguel Thiré.


Estes dois ensaios com cariz solidário antecipam a estreia inédita em Portugal da comédia brasileira “Trair e Coçar é só começar”, que já entrou para o livro de recordes do Guinness por já ter somado 9.000 apresentações com mais de 6 milhões de espetadores. Esta comédia, baseada na intriga e no equívoco, estreou em 1986 no Rio de Janeiro e é, atualmente, uma das peças que está há mais tempo em cena no Brasil.


“A cultura é um elemento central na sociedade e, através do seu ativismo, mensagens e projetos, procura apoiar a sociedade e sensibilizar para causas sociais. Deste modo, faz todo o sentido para a UAU, juntamente com a Plano 6, enquanto produtoras desta peça, promover ensaios solidários que vão apoiar instituições importantes no nosso país e que precisam do apoio de todos nós”, afirma Paulo Dias, Diretor-Geral da UAU.


Palmira, interpretada por José Raposo, é a personagem principal desta divertida peça, que gira à volta de meras hipóteses de adultério geradas por equívocos e muitas confusões. A série de divertidos mal-entendidos tem início nas vésperas de um casal de classe alta celebrar o seu 16º aniversário de casamento e a emprega, Palmira, consegue instaurar a dúvida entre o casal e, por consequência, contagiar outros casais da trama com a dúvida da traição.


O público terá a oportunidade de assistir em antemão aos ensaios desta peça, que sobe ‘oficialmente’ ao palco do Auditório dos Oceanos, em Lisboa, já em outubro, e que chegará ao Teatro Sá Bandeira, Porto, em fevereiro do do próximo ano.


Comments


bottom of page