top of page
  • Must Edição

Os mitos sobre o efeito da exposição solar na pele continuam!

É importante ter conhecimento sobre o equilíbrio entre os benefícios e os riscos da exposição solar pois, como todos sabemos, pode ter vários efeitos na pele - positivos e/ou negativos. Por exemplo, a exposição solar é crucial para a síntese de Vitamina D - que, por sua vez, é essencial para o organismo humano, pois desempenha um papel importante na absorção de cálcio e fósforo e em funções como o sistema imunológico, muscular e cardiovascular.


Nos dias de hoje, ainda existem muitos mitos sobre o efeito da exposição solar na pele. Eis os mais populares:


“Eu não preciso de usar protetor solar em dias nublados”

Esta afirmação é falsa. Mesmo em dias nublados, os raios ultravioletas (UV) do sol podem atingir a pele e causar danos. Portanto, é importante aplicar protetor solar diariamente, independentemente do tempo exterior.


“Não é necessário usar protetor solar em áreas cobertas pela roupa”

Mito. Embora as roupas possam fornecer alguma proteção contra os raios UV, estes podem penetrar os tecidos - especialmente se forem leves ou finos. Portanto, é recomendado aplicar proteção solar não só nas áreas expostas da pele, como também nas áreas cobertas pela roupa.


“Uma vez que a pele está bronzeada não é necessário usar protetor solar”

Falso. O bronzeamento é uma resposta da pele aos danos causados pelos raios UV. Ele não fornece uma proteção adequada aos novos danos. Portanto, mesmo que a sua pele esteja bronzeada é necessário usar na mesma protetor solar.


“Bronzeamento artificial é mais seguro do que o bronzeamento natural"

Não é verdade. Os raios UV emitidos pelas câmaras de bronzeamento artificial podem ser até 10 vezes mais intensos do que a radiação solar natural. A exposição excessiva a estes raios aumenta o risco de desenvolver cancro de pele e promove o envelhecimento precoce da pele.


“Usar protetor solar impede a síntese vitamina D”

Embora o protetor solar possa reduzir a produção de vitamina D na pele, não a impede completamente. A exposição regular e moderada ao sol em áreas não protegidas pelo protetor solar por alguns minutos diariamente, é suficiente para a síntese adequada de vitamina D na maioria das pessoas. Além disso, existem outras fontes de Vitamina D na dieta e nos suplementos.


“É melhor expor-se ao sol sem protetor solar para obter uma cor mais rápida e duradoura”

Errado. A exposição excessiva ao sol sem proteção pode causar queimaduras solares, danos à pele e aumentar o risco de cancro de pele. Além disso, o bronzeado obtido dessa forma tende a desaparecer mais rapidamente. É mais seguro - e mais saudável - adotar uma abordagem gradual, para obter um bronzeado bonito, proteger a pele com protetor e evitar longos períodos de exposição.


Em suma, a exposição solar é importante - e pode até ser benéfica - desde que adote medidas que evitem os efeitos nocivos do sol, tais como o uso do protetor solar adequado ao seu tipo de pele, evitar exposição solar intensa durante os horários de pico, utilizar roupas de proteção, chapéus e óculos de sol e optar pela sombra, sempre que possível.



Um artigo de opinião da Dra. Carolina Freitas, Especialista em Toxina Botulínica pela Universidade de São Leopoldo Mandic em São Paulo & Prática Exclusiva em Harmonização Facial na Clínica Parque da Cidade.

Comentários


bottom of page