top of page
  • Foto do escritorbegoodmust

O vinho que teve seis anos de estágio... entre adega e cave!

Já disponível um pouco por todo o país e ilhas, está a mais recente novidade da Lavradores de Feitoria, uma estreia absoluta no portefólio deste produtor do Douro. Falamos do Vinha do Sobreiro, um tinto de 2016, a revelar experiência e capacidade de esperar pelo momento certo do seu lançamento. Não é ao acaso que esta primeira edição conta com seis anos de estágio, entre adega e cave. Preço: €21,99.



Já com um alargado conhecimento sobre o património vitícola e tendo presente a matriz de identidade definida para os vinhos – elegantes, frescos e com potencial de guarda –, a Lavradores de Feitoria decidiu lançar esta nova referência. Com origem na Quinta de Pias, em Celeirós, no vale do Pinhão, sub-região do Cima Corgo, as uvas que dão origem ao Vinha do Sobreiro tinto 2016 são provenientes de uma vinha que, como o nome indica, é apadrinhada por um sobreiro. As videiras têm entre 30 e 40 anos e estão plantadas a cerca de 400 metros de altitude e exposição norte. Com vinificação em lagar e estágio em barricas de carvalho francês novas, durante 12 meses, é um tinto com fruta madura, quase compotada, mas com uma grande frescura, que enaltece a delicadeza e a beleza da Touriga Franca, a casta que lhe imprime um lado floral e frutado, balanceado com a estrutura da variedade Tinto Cão e a rusticidade da Tinta Roriz.


No copo, apresenta-se com uma cor vermelha viva e um nariz fino, elegante, floral e frutado. É possível notar a madeira, muito discreta e bem integrada, que contribui para a sua complexidade e enriquecimento aromático. Na boca, este tinto demonstra-se equilibrado e repleto de notas aromáticas, que lembram frutos vermelhos maduros. Tem uma acidez viva, mas equilibrada, taninos suaves e um final bastante longo e muito agradável. Um tinto elegante e complexo, que se revela uma boa companhia para a mesa, com peixes gordos e pratos de carne, da branca à vermelha. Feito a pensar nos mais variados gostos, veganos e vegetarianos também podem degustar este DOC Douro.

Comments


bottom of page