top of page
  • Must Edição

Melodias de António Zambujo transformadas em vinho!

Três melodias de António Zambujo, chegam, agora, ao mercado, em estado líquido, pela mão da Super Grapes. São 1000 caixas de vinho, cada uma com 3 garrafas, com os nomes de alguns dos discos do artista. “Outro Sentido”, “Guia” e “Quinto”, colheitas de 2020, vão ser vendidos, juntos, pelo valor de 400 euros.



Os vinhos estão debaixo do chapéu mais amplo do projeto “Adega da Zabele” que junta António Zambujo ao enólogo Luís Leão e a João Pedro Freixial Baião, e que inclui uma casa de vinhos que, segundo o cantor, é “um projeto de paixões comuns” entre amigos, que pretende promover a identidade da Vidigueira e do Alentejo. À venda na vinha.pt.


“Estes são os projetos com história e com vida própria que a Super Grapes tem todo o interesse em apoiar e estar associada”, adianta Cláudio Martins, um dos sócios da distribuidora. “Estamos certos que outros vinhos da “Adega da Zabele” se seguirão para surpreender o mercado”, acrescenta. A história conta-se em poucas palavras. De um almoço entre amigos, nasce um projeto que quer homenagear as músicas de António Zambujo. Amante profundo de vinho, decidiu, com dois amigos, lançar a sua própria marca. Escolheu como berço para este novo projecto a região vitivinícola da Vidigueira, mais concretamente, uma secular adega (1879) em Vila de Frades.


Os proprietários da “Adega da Zabele” querem que o espaço seja muito mais que o local de estágio dos seus vinhos ou um ponto de venda. Pretende juntar os vários produtores da região e promover os vinhos, as valências e a identidade de cada um. “Esta antiga adega chamará a si, também, eventos culturais de todos os quadrantes, onde o Fado e o Cante terão o seu lugar de destaque. Os produtores aderentes desta região também terão o seu espaço nesta casa, ou seja, é muito mais do que vender vinhos”, diz João Pedro Freixial Baião. “Nesta fase inicial, compramos lotes de vinhos pre-selecionados, cujo envelhecimento decorre nas barricas na nossa adega e, mais tarde, fazemos um blend ao gosto dos três e que vá ao encontro do que esperamos encontrar num vinho”, resume o enólogo Luís Leão.


“OUTRO SENTIDO”

CASTAS: Petit Verdot

NOTAS DE PROVA: Cor rubi intensa, aroma a frutas vermelha e leve toque vegetal, sabor intenso e vibrante com a fruta e a madeira onde estagiou em perfeita harmonia. Acompanhar com pratos de caça ou carnes condimentadas.

SUGESTÃO: Recomendamos que este vinho seja desfrutado ao som da Ao Sul, interpretada pelo António Zambujo.


“GUIA”

CASTAS: Trincadeira e Aragonez

NOTAS DE PROVA: Cor violácea de média intensidade, aroma a fruta de bosque e leves toque de caruma de pinheiro, sabor fresco e extremamente complexo, taninos firmes. Acompanhar com enchidos ou queijos de pasta dura.

SUGESTÃO: Recomendamos que este vinho seja desfrutado ao som da Toada Alentejana I, interpretada pelo António Zambujo.


“QUINTO” ESTÁGIO

CASTAS: Trincadeira e Syrah

NOTAS DE PROVA: Cor rubi de grande intensidade, aroma a fruta preta compotada, sabor intenso e profundo, fresco e com notas de menta e chocolate preto. Acompanhar com pratos condimentados e complexos.

SUGESTÃO: Recomendamos que este vinho seja desfrutado ao som de Só Pode Ser Amor, interpretada pelo António Zambujo.


コメント


bottom of page