top of page
  • Foto do escritorbegoodmust

No dia de São Valentim diz não à violência!

A Avon renova a sua parceria com a APAV e assinalam o Dia de S. Valentim com um apelo à não violência, recordando os recursos disponíveis no momento da denúncia.Uma em cada três mulheres, em todo o mundo, experiencia pelo menos um tipo de abuso durante a sua vida, de acordo com a OMS.



De acordo com um estudo sobre a violência no namoro em contexto universitário, levado a cabo pela União de Mulheres Alternativa e Resposta, em 2020, concluiu-se que 67% dos inquiridos acreditava que a violência no namoro era legítima. No ano seguinte, a Associação não governamental Plano i, dava conta que 53,1% dos participantes no seu inquérito já tinham sido submissos de atos de violência no namoro, sendo que mais de metade das vítimas eram mulheres. Face a esses valores, mais do que celebrar o dia de São Valentim, torna-se imperativo reforçar o que compreende o Amor.


Enquanto marca de causas, e consciente para a importância de despertar mentalidades colocando um fim aos abusos e agressões, a AVON acaba de renovar a sua parceria com a APAV, Associação Portuguesa de Apoio à Vítima, mantendo a missão de participar ativamente na luta contra a violência.


Através da participação em causas sociais e nível global, desde 2014 que a Avon já doou mais de 80 milhões de euros, com o propósito de ajudar a criar um futuro melhor para as mulheres, sendo que entre 2009 e 2018 doou mais de 81 mil euros à Associação Portuguesa de Apoio à Vítima, permitindo um melhoramento constante no acompanhamento da vítima, potenciando igualmente uma melhoria de vida.


Assim, a marca mundial de beleza aproveita o Dia de S. Valentim para relembrar e sensibilizar, combatendo os valores crescentes de violência. E de forma a contrariar esses mesmos números, a APAV aposta na prevenção dos comportamentos de controlo e assédio no namoro, recordando que uma grande percentagem dos adolescentes desconhece os recursos disponíveis para efeito de queixa, acabando por recorrer a apoio informal, nomeadamente à família e aos amigos.


Falsa preocupação para com o companheiro, para com a relação e manipulação são só algumas das táticas que vários agressores utilizam no namoro, disfarçando das mais diversas formas os atos de violência física, verbal, psicológica, relacional ou sexual. É através do sentimento de culpa, vergonha, pena, esperança e até perdão que a maioria das vítimas não apresenta denúncia ou não recorre a auxílio. Assim, a importância de estar alerta é transversal a toda a população que deverá recorrer às autoridades após o primeiro sinal de alerta.


Enquanto instituição que apoia vítimas de todos os tipos de crime, a APAV está disponível para apoiar através da Linha de Apoio à Vítima - 116 006 (chamada gratuita, dias úteis, 08h-22h), Messenger (Facebook e Instagram), videochamada (Skype) e através de uma rede nacional de Gabinetes de Apoio à Vítima: Contactos (apav.pt).

Para mais informação sobre a Fundação Avon e o compromisso da Avon em acabar com a violência, visite https://www.avon.com.pt/violencia-domestica.


Comments


bottom of page